Home Empresa Serviços Portfólio
3d + CLan Localização Contato

 Notícias tecnologia


Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/clandeve/public_html/rss/magpie/rss_parse.inc on line 153

Passageiros da Uber poderão dar gorjeta a motoristas pelo app no Brasil


Dar pagamento extra foi liberado também para entregadores do Uber Eats. Novidade chega 1º a Londrina, Maringá, Cuiabá, São José dos Campos, Vitória, Campo Grande e Natal. Representante do serviço alternativo de transporte Uber registra interessados em trabalhar pelo aplicativo, em Nova York. Shannon Stapleton/Reuters A Uber vai permitir a partir desta segunda-feira (18) que usuários brasileiros usem o próprio aplicativo da empresa para dar gorjeta a motoristas e entregadores. A empresa garante que todo o dinheiro enviado dessa maneira será remetido a esses profissionais. A possibilidade ganhar uma ?caixinha? valerá tanto para condutores que usam a plataforma de transporte alternativo quanto para entregadores do Uber Eats. A novidade começará a ser liberada aos poucos nas próximas semanas, quando a Uber vai liberar atualizações de seus aplicativos. A Uber optou por liberar a nova ferramenta a partir de mercados menores dentro do Brasil. As primeiras cidades em que o sistema vai funcionar são: Londrina; Maringá; Cuiabá; São José dos Campos; Vitória; Campo Grande e; Natal. Quando a mudança estiver ativa, ao final de cada viagem feita por um motorista da Uber ou de entregas feitas pelo Uber Eats, os usuários vão poder fazer contribuições em dinheiro além de avaliar os profissionais que acabaram de atendê-lo. A opção de dar gorjeta só aparecerá caso o pagamento pela corrida ou pela entrega for feita de forma digital pelo aplicativo. Além de cadastrar cartões de crédito ou de débito para pagamentos automáticos via app, é possível pagar em dinheiro ?nesse caso, não será possível fazer os repasses pelo app. O pagamento de gorjeta será opcional e será o cliente quem definirá o valor. O usuário não precisará escolher na hora que sair do carro, mas apenas quando enviar a avaliação do colaborador da Uber. Segundo a empresa, essa opção fica aberta por até 30 dias. "Temos ouvido cada vez mais dos nossos parceiros pedidos para permitirmos o pagamento de gorjetas pelo app, de modo que os usuários da Uber e do Uber Eats pudessem recompensar um esforço extra", diz o diretor-geral da Uber no Brasil, Guilherme Telles, em nota. 18/06/2018

Google vai investir US$ 550 milhões em gigante chinesa de comércio eletrônico JD.com


Acordo vai unir análise de dados do Google com expertise em logística e gestão de estoques da JD.com. O Google vai investir US$ 550 milhões no grupo chinês de comércio eletrônico JD.com, como parte dos esforços da companhia norte-americana em ampliar presença em mercados asiáticos. As duas companhias descreveram o investimento como parte de uma parceria mais ampla que incluirá a promoção dos produtos da JD.com no serviço de shopping do Google. Representantes da companhia afirmaram que o acordo não envolve qualquer outra grande iniciativa do Google na China, onde os principais serviços da empresa estão bloqueados por recusa da companhia em filtrar resultados de busca de acordo com a legislação. As empresas afirmaram que o acordo vai unir o alcance de mercado e análise de dados do Google com a expertise em logística e gestão de estoques da JD.com. Entrega de produto comprado na loja chinesa JD.com feita com drone. Divulgação/JD.com 18/06/2018

Android: falso alerta de vírus induz usuário a instalar aplicativo de segurança


(Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, utilize o espaço para comentários abaixo e escreva sua pergunta) Alerta falso de vírus Reprodução >>> Falso alerta de vírus induz o usuário a instalar aplicativo de segurança Olá, Ronaldo! Eu tenho um Samsung S7 Edge. Ao entrar na internet, aparece uma mensagem alertando que o celular está com vírus sério. O que faço? Márcia Olá, Márcia! A notificação que está sendo exibida no seu celular é um falso alerta de vírus. Provavelmente você instalou algum aplicativo gratuito que exibe publicidade de terceiros. Embora a mensagem seja alarmista, ela redireciona o usuário para a Google Play para induzi-lo a instalar o app de segurança indicado no anúncio. Quando a mensagem for exibida, clique na opção "impedir que essa página crie caixas de diálogo adicionais", para bloquear o falso alerta. >>> Vale a pena instalar Windows no Macbook Pro depois que a versão do MacOS não for mais atualizada? Após o anúncio da nova versão do MacOS, fiquei muito decepcionado porque o meu Macbook Pro, mesmo tendo uma ótima configuração, não será suportado pelo novo sistema da Apple. Eu não pretendo trocar de computador nos próximos meses, mas não gostaria de permanecer usando um sistema que não irá mais receber atualizações. Vale a pena substituir o MacOS pelo Windows 10? Ricardo Olá, Ricardo! A instalação de outros sistemas operacionais num computador fabricado pela Apple é uma excelente opção de aumentar o tempo de uso do equipamento. O MacOS Mojave não irá suportar diversos modelos de equipamentos que foram fabricados antes de 2012, mesmo estando perfeitamente funcionais. O Windows apresenta um excelente desempenho, quando instalado em MacBooks. >>> Como recuperar a senha da rede Wi-Fi? Oi, Ronaldo! Eu esqueci a senha da minha rede sem fio e preciso conectar novos computadores. Você tem alguma dica sobre como descobrir a senha da rede Wi-Fi? Eduardo Olá, Eduardo! Para visualizar rapidamente a senha salva nas configurações de rede, siga os passos descritos abaixo: Digite "cmd" na busca do Windows para localizar o 'Prompt de Comando'. Digite o comando: "netsh wlan show profiles"; tecle 'ENTER' para a execução. Serão exibidas todas as redes que foram acessadas e salvas no PC. Digite o comando: "netsh wlan show profile name=profilename key=clear"; antes substitua o argumento 'profilename' pelo nome da rede sem fio cuja senha deseja ver a senha salva, e após tecle 'ENTER'. Serão exibidas algumas informações correspondentes a rede sem fio, identifique as configurações de segurança e localize o campo 'Conteúdo da Chave'. O valor associado a essa chave corresponde a senha de acesso para a rede Wi-Fi. 17/06/2018

Copa de Hits: MC WM simula Brasil x Suíça no 'Fifa 18' e fala sobre 'Copa do Bumbum' e 'Fuleragem'


Placar da simulação no game ficou no 0 a 0. 'A gente perdeu no futebol, mas no bumbum o brasileiro não perde pra ninguém', diz funkeiro. Veja VÍDEO. Copa de Hits: MC WM fala sobre o sucesso 'Copa do Bumbum' No que depender do MC WM, a estreia do Brasil na Copa, neste domingo (17), será uma "fuleragem". Este é o nome do maior hit do funkeiro paulista, com mais de 170 milhões de visualizações no YouTube e uma vaga no top 10 do Spotify. WM, que lançou "Copa do Bumbum" com Léo Santana, aceitou o desafio do G1 de simular o jogo da seleção contra a Suíça, no game "Fifa 18", mas o placar ficou no 0 a 0. Nos próximos dias, o G1 convida artistas que lançaram canções relacionadas ao mundial para simular no videogame os jogos da seleção na Copa. Assista no vídeo acima o início desta Copa de Hits com o MC WM. MC WM e Léo Santana lançaram 'Copa do Bumbum' Divulgação Lançada em maio, ?Copa do Bumbum? foi grava com a ideia de incentivar os jogadores que ainda podem se lembrar da derrota por 7 a 1 contra a Alemanha em 2014. ?A gente perdeu no futebol, mas no bumbum o brasileiro não perde pra ninguém?, brinca o MC. ?Eu não quero, pelo amor de Deus, dizer que o Brasil é o país da bunda e a gente só tem isso de bom. Com certeza não. Até porque já falei que o Brasil é o país do futebol.? Na entrevista, ele diz que é santista e gostaria de ver Rodrygo, vendido pelo Santos para o Barcelona, jogar na seleção. WM fala ainda de Neymar e da pressão para manter o sucesso após "Fuleragem" virar hit. Initial plugin text 17/06/2018

Novo 'Resident Evil 2' usa pontos altos da franquia e reinventa clássico de terror para nova geração; G1 jogou


Capcom reconstrói cidade de Raccoon City com tecnologia de 'Resident Evil 7' e perspectiva de 'Resident Evil 4', mas clima de tensão segue digno do jogo original. Lançamento é em janeiro de 2019. Nova versão do clássico de terror 'Resident Evil 2' será lançada em 25 de janeiro de 2019 Divulgação/Capcom "O verdadeiro discípulo é aquele que supera o mestre". É essa frase de Aristóteles aparentemente fora de contexto que ilustra com certa precisão as ideias e razões por trás da nova versão de "Resident Evil 2", apresentada com o devido destaque na feira E3 2018 após passar três anos sem notícias. É que o "remake" do jogo de 1998, um dos episódios mais adorados dos fãs, consegue reconhecer tudo de bom que aconteceu em "Resident Evil" depois deste segundo capítulo. Não tem "mimimi" em favor da nostalgia. E3 2018: 'Resident Evil 2' retorna como clássico renovado O novo "Resident Evil 2" usa pontos altos da franquia, como a tecnologia de "Resident Evil 7" (2017) e a perspectiva mais próxima da ação de "Resident Evil 4" (2005), e reinventa um clássico do terror para uma nova geração de jogadores. Mas sem abrir mão do clima de tensão, dos quebra-cabeças e da movimentação mais lenta do jogo original. O que deixa claro duas coisas: mesmo com alguns tropeços, "Resident Evil" evoluiu. E nessa história de recontar e recriar seus romances de zumbis e armas biológicas, sim, a Capcom está fazendo um raio cair duas vezes no mesmo lugar Veja mais abaixo imagens de comparação entre as duas versões do game. Primeiro dia de trabalho sempre é puxado Leon S. Kennedy retorna à Raccoon City como protagonista de 'remake' de 'Resident Evil 2' Divulgação/Capcom O roteiro de "Resident Evil 2" é praticamente o mesmo no "remake". A história acontece fora da mansão do primeiro game, na cidade de Raccoon City, e tem como personagens principais Leon S. Kennedy e Claire Redfield. Leon chega à cidade para seu primeiro dia de trabalho como policial local. Enquanto Claire procura pelo irmão desaparecido Chris, um dos protagonistas do primeiro "Resident Evil". Com a cidade infestada de mortos-vivos, a dupla decide trabalhar junta para seguir viva. A demo da E3 2018 se passava na famigerada delegacia de polícia de Raccoon City, um dos cenários mais famosos da franquia. E traz familiaridades e novidades mesmo pra quem conhece o lugar de cabeça pra baixo. Perspectiva do terror 'Remake' de 'Resident Evil 2' tem perspectiva em 3ª pessoa Divulgação/Capcom Saem os pontos de vista fixos do game original e entra uma câmera em 3ª pessoa. Mas "Resident Evil 2" está longe de ser moleza ou menos assustador. Leon e Claire se movimentam lentamente mesmo quando estão correndo. E as salas e corredores continuam estreitas. Ou seja, mirar com armas pode até ser mais fácil. Mas ainda é preciso escolher bem a hora de encarar os zumbis para não ficar sobrecarregado. Some a isso um sistema de iluminação que faz da incidência de luz um bem valioso em meio à muita escuridão e os sustos serão constantes. Sangue pra que te quero Sistema de ferimentos em tempo real é uma das grandes novidades de 'Resident Evil 2' Divulgação/Capcom Por falar em mortos-vivos, os pobres coitados sentem literalmente na pele o avanço da tecnologia no novo game. É possível atirar nas pernas e braços dos zumbis para desmembrá-los e atrapalhar sua locomoção. "Resident Evil 2" também tem um recurso que mostra os ferimentos causados em tempo real e de maneira realista. Estamos falando, por exemplo, de crateras se abrindo nas cabeças dos zumbis após um disparo preciso. É um investimento pesado em anatomia que deixa o jogo mais grotesco, ainda bem. Mérito da RE Engine, tecnologia gráfica desenvolvida pela Capcom que rendeu frutos e também vai dar vida ao novo "Devil May Cry 5". O "remake" de "Resident Evil 2" será lançado em 25 de janeiro de 2019 para Xbox One, PS4 e PCs. Comparação de cena de diálogo do 'Resident Evil 2' original, de 1998, com o novo Divulgação/Capcom Entrada da delegacia de Raccoon City no 'Resident Evil 2' antigo em comparação com o 'remake' Divulgação/Capcom Comparação das perspectivas do 'Resident Evil 2' de 1998 com o 'remake' Divulgação/Capcom 16/06/2018

FBI prende 74 pessoas em ação contra fraudes digitais financeiras que roubou US$ 16,4 milhões


Fraude é realizada com e-mails falsos e empresas de fachada com nomes parecidos com os dos fornecedores das companhias vítimas do golpe Brian Lary/Freeimages.com O FBI, autoridade policial federal dos Estados Unidos, deflagrou a Operação WireWire para prender 74 pessoas acusadas de cometer fraudes tipo Business Email Compromise (BEC). As investigações levaram seis meses e contaram com a colaboração de sete países para prender suspeitos em cinco deles. Aproximadamente US$ 14 milhões em dinheiro desviado pela quadrilha foi recuperado pelas autoridades, com outros US$ 2,4 milhões bloqueados pelas autoridades. As prisões da operação ocorreram nos Estados Unidos, no Canadá, na Nigéria, em Maurício e na Polônia. Mais da metade das prisões ocorreu nos Estados Unidos (42 pessoas), 29 foram presas na Nigéria e outras três nos demais países. A operação também contou com a ajuda de autoridades na Malásia e na Indonésia. O Business Email Compromise (BEC) é um tipo de fraude que ocorre por meio de mensagens de e-mail que buscam convencer funcionários de uma empresa a realizarem pagamentos indevidos. Em uma forma da fraude, os criminosos ganham acesso a alguma caixa de e-mail importante de uma empresa -- pode ser de um executivo de alto escalão ou um diretor de departamento, por exemplo --, para depois enviar um e-mail com ordem de que um funcionário realize uma transferência bancária. Em outro modelo da fraude, os criminosos podem enviar mensagens se passando por fornecedores da vítima. Para isso, eles chegam a registrar empresas com o mesmo nome do fornecedor verdadeiro em outros países. Em seguida, eles enviam cobranças de supostos serviços prestados. Isso é possível porque os criminosos monitoram a comunicação da empresa por algum tempo para após ter acesso à correspondência eletrônica de algum funcionário. Com as informações das empresas em mãos, eles confeccionam a fraude. Em vez de uma transferência bancária, as mensagens podem solicitar alguma informação dos funcionários da companhia, como aconteceu com a fabricante de discos rígidos Seagate e o Snapchat. Google, Facebook e Mattel, a fabricante da Barbie, também foram alvos desses ataques, mas as empresas conseguiram reaver as quantias roubadas. O prejuízo total causado por fraudes do tipo BEC pode ultrapassar os US$ 5 bilhões, segundo estimativas do FBI. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com 16/06/2018
1
2
3
4
5
6
7
Todos os direitos reservados Clandevelop
Parceiro: Coisas de Programador
Google+